As origens de Wolverine | A criação e os inícios de um dos personagens mais adorados da Marvel

x-men-origins-wolverine-hugh-jackmanWolverine – Imortal é mais uma comprovação da força e carisma do carcaju da Marvel. Único entre os X-Men a ganhar um filme solo nos cinemas, o herói carrega consigo um carisma singular dentro do universo dos mutantes. Além da evolução visual marcante, Wolverine também arrasta fãs pelos mistérios que coleciona ao longo de seus 39 anos.

Neste artigo, mostraremos os motivos de sua criação, as várias origens que o personagem tem e, principalmente, o que o levou a se tornar um dos personagens mais queridos no catálogo da Marvel.

Um herói canadense

O primeiro motivo para o surgimento de Wolverine foi a necessidade de um herói canadense. Roy Thomas, então editor-chefe da Marvel Comics, queria melhorar as boas vendas no país vizinho e pensou em criar um personagem que representasse bem as características locais. A escolha primária e unânime foi baseá-lo em um animal local, no caso o texugo (badger) ou o carcaju (wolverine).

Como a história conta, os traços do desenhista John Romita Sr. começaram a criar o Wolverine que, assim como o ser que serviu de inspiração, seria pequeno, furioso, violento e armado com garras. Quem deu personalidade a Wolverine foi Len Wein, que seguiu as instruções prévias de Thomas. A primeira aparição dele aconteceu nas últimas páginas de Incredible Hulk #180. Nelas, o carcaju tinha sido enviado pelas Forças Especiais para expulsar o gigante do país – até então, ele era também conhecido como Arma X.

Na edição seguinte, Wolverine, Hulk e Wendigo (criatura gigantesca habitante das florestas do Canadá) saem na porrada na qual seria a primeira história completa com a presença do ainda desconhecido carcaju. Ali, ele possuía super-força, garras e luvas de adamantium, além de ser jovem, com cerca de 20 anos de idade.

Wolverine_(comics)

Wolverine e os X-Men

Tal qual boa parte dos heróis dos quadrinhos, a primeira aparição de Wolverine pouco diz sobre sua personalidade e origem. Um tempo depois de estrelar Incredible Hulk #181 ao lado do monstro, era a hora dele começar a trilhar caminhos mais sólidos e se tornar membro de uma super-equipe.

Na década de 1970, os X-Men eram personagens pouco populares. As histórias dos mutantes não emplacavam nas vendas e a editora decidiu reformular a equipe. Len Wein então se juntou ao desenhista Dave Cockrum para criar a nova formação, que seria composta por Tempestade, Colossus, Noturno, Pássaro Trovejante e os já existentes Solaris, Banshee, Ciclope e Wolverine. Todos eles foram recrutados pelo Professor X, que pretendia reunir novos mutantes para resgatar seus antigos alunos, presos por uma entidade chamada Krakoa, a Ilha Viva – este é o enredo da clássica X-Men Classic #1.

O temperamento clássico de Wolverine como civil surgira ali, com sua revolta contra o sistema, pois desistiu das Forças Armadas por estar cansado de simplesmente cumprir ordens do governo. Quando soube da possibilidade de se tornar um agente solo com Professor Xavier, não pensou duas vezes. A partir daí, o carcaju começou realmente a ganhar seu espaço e definir a personalidade que lhe marcaria para o resto da história – por mais percalços que ele tenha tido ao longo dos anos.

As principais origens – e suas modificações

A primeira ideia era ter em Wolverine um herói jovem, forte, violento e sem muita paciência. Com o passar do tempo e a entrada dele nos X-Men tirou a sua juventude e a super-força, concedendo-o um esqueleto completo de adamantium e o seu conhecido fator de cura. No entanto, para explicar as mudanças, era preciso criar uma origem para o herói – e nessa missão está, talvez, o principal motivo para a tamanha popularidade de Wolverine.

hq_wolverine_origem

Durante anos ninguém soube exatamente o que ocorreu com Logan no começo da vida. Erros de continuidade e troca de escritores modificaram completamente seu visual e poderes. Com o crescimento de sua força de vendas, a Marvel começou a tentar explicar como ele surgiu. O resultado foram algumas história excelentes, outras obscuras e uma série de mistérios a serem desvendados.

No cânone de Wolverine existem duas origens estabelecidas, consideradas as mais relevantes para os leitores. A primeira é a Arma X, publicada em 1991, em que vemos o mutante sendo capturado e se tornando um dos soldados perfeitos das Forças Secretas. Esta é uma das histórias mais clássicas do personagem, tanto pelos traços quanto pelo enredo, que mostra a implantação do adamantium em seu corpo, assim como a perda de memória. A cena de X-Men Origens: Wolverine em que ele levanta da banheira de cateteres é tirada desta HQ, desenhada por Barry Windsor-Smith.

A falta de memória de Logan, tanto de sua infância quanto juventude, inspirou diversos autores a criar histórias que modificassem sua origem real. Wolverine já foi filho de Dente de Sabre e membro da Equipe X, por exemplo. Dentre inúmeras modificações em seu passado, ao menos ficou certa a presença dele no projeto Arma X, que, em um primeiro momento, teria dado de “brinde” as suas icônicas garras. Mas foi em 1993, em Wolverine 75, após Magneto ter extraído todo o adamantium do corpo do herói e tê-lo deixado a beira da morte, que revelou-se que as garras dele sempre existiram em forma de osso. Ou seja, Wolverine nasceu com sua grande arma.

Dito isso, outra história que se apoia nessa natureza das garras e dá uma nova origem ao herói – essa ao menos mais explicada e detalhada – é a minissérie Origem. Não há trama mirabolante ou seres incríveis neste arco, apenas a história de uma infância trágica e densa, que mostra o passado de Wolverine, no século XIX, dentro de uma família canadense desregrada e com problemas de relacionamentos. Aqui vemos o herói, chamado de James Howlett, crescendo e vendo as habilidades mutantes minarem a sua vida. Apesar de apresentar um começo inusitado,Origem não desconsidera o futuro de Wolverine – algo estabelecido por HQs antecessoras.

A origem secreta – e não publicada

Apesar destas duas origens citadas serem as principais e mais consideradas pelos fãs, há uma que não foi publicada – ao menos literalmente. Em Merry Christmas, X-Men, Wolverine é capcturado pelas Sentinelas e é posto em uma sala na companhia de Steven Lang, o cientista que comanda os gigantescos robôs do universo Marvel. Lá dentro, Logan é sumbetido a uma série de testes que dão a entender que ele não é um ser humano, nem mesmo um mutante, mas sim um carcaju evoluído.

Essa era uma ideia inicialmente escrita por Len Wien, que acabou não a usando. A explicação para tal evolução seria o envolvimento de Wolverine com o Alto Evolucionário, um vilão que modificava e evoluía os animais para combater seus inimigos. Reza a lenda que a história não foi para frente porquê Stan Lee já pensava nesta mesma explicação para a Mulher-Aranha, que evoluiria de uma aranha para um ser humano. Dessa forma, Wolverine continuou sendo um mutante com garras e fator de cura.

Fonte: http://omelete.uol.com.br/wolverine-imortal/quadrinhos/origens-de-wolverine/#.UiipJhy1HYk

Anúncios